Erros comuns 4: There TO BE = ter (existência)

erro comum até níveis intermediários

Em português o verbo TER tem pelo menos dois significados importantes: posse e existência. Exemplos:

Eu tenho um carro. Eu possuo um carro. I have a car.
Tem (há) um livro sobre a mesa. Existe um livro sobre a mesa. There’s a book on the table.

Sempre que o verbo TER significar existência (haver), a frase não terá sujeito; e isto ocorre com muita frequência em português. Em inglês, esta estrutura corresponderá sempre ao There TO BE. Observe os seguintes exemplos:

Não tem (há) problema. There’s no problem.
Tem (há) muita gente. There are many people.
Não tem (há) ninguém que fala inglês aqui? Isn’t there anybody that speaks English here?
Teve (houve) uma festa ontem de noite. There was a party last night.
Vai ter (haverá) outra festa semana que vem? – Is there going to be another party next week?

 

Fonte: http://www.sk.com.br/sk-gram.html#4

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *